Notícias

Pedro Portugal contesta denuncia da chapa de oposição nas eleições do Sinticon

Após denúncia que trabalhadores da construção civil entraram na justiça contra atual presidente do Sinticon, publicada no site da Ponte FM e transmitida pelo Programa Ponte das Cidade, Pedro Portugal participou do programa na 91,5 para esclarecer os fatos e relatar  problemas que envolve o candidato a vice-prefeito Bruno Melo.

De acordo Pedro Portugal, presidente do Sinticon quando assumiu o sindicato era um desmando, “agora que estamos ordenando tudo chega essa informação através da mídia que estou perseguindo o trabalhador da construção civil aqui em Petrolina. Denuncia feita pelo Pombo e completamente infundada”, expos.

Para incio de conversa Pedro declarou que Evaldo Braga, conhecido como Pombo nem poderia se colocar como candidato. “Ele está demitido, e para piorar apresentou uma lista só com 2 afiliados do Sinticon, dos 12 que ele cita na denúncia. Ele alega que o processo não foi transparente, pois eu apresento se for necessário a qualquer associado todos os editais das eleições, tudo dentro do que manda o estatuto e para todos os trabalhadores afiliados. “O estatuto é bem claro. O Pombo não tinha os requisitos exigidos para ter uma ideia ele tem que ter ao menos 2 anos de trabalho, e tem que ser afiliado”, explicou.

Outro ponto da denúncia contestada pelo presidente do Sinticon foi o fato dele não ter poder para impugnar uma inscrição. “Não sou eu que barro as inscrições, sigo o estatuto. Agora ele vai ter que provar que está apto a concorre, já que entrou na justiça para ter esse direito assegurado. Não quero me aborrecer com essa situação, mas tenho provas que ele recebe apoio do vice-prefeito pelo PSOL nas eleições, do Bruno, tenho várias imagens deles. Digo mais manda o Bruno cuidar da eleição dele, e não querer envolver o sindicato, nesse problema”, finalizou.

 

Por Lidiane Souza/Ponte FM

Deixe seu comentário